Dicas

Confira 5 cuidados que você deve ter para evitar água no ouvido

água no ouvido

Em dias quentes, nada melhor do que passar um tempo na praia ou na piscina. Há, ainda, quem goste tanto de nadar a ponto de praticar o esporte durante todo o ano.

Contudo, é muito importante cuidar da saúde auditiva nesses momentos. Do contrário, uma condição chamada “ouvido de nadador” desenvolve uma bactéria que causa uma forte inflamação na região. Embora ela não leve à perda auditiva, pode causar desconfortos sérios.

Então, o que fazer para evitar água no ouvido? Aqui, neste post, estão algumas práticas indispensáveis para você! Confira!

1. Use tampões para evitar água no ouvido

Existem tampões próprios para natação, que são uma ótima opção para quem não dispensa um bom mergulho. Eles se moldam conforme o formato de cada ouvido e criam uma barreira para afastar a água.

Os modelos de silicone são os melhores. Isso porque são laváveis, reutilizáveis e bastante confortáveis, mas você também pode pesquisar por outros modelos na hora da compra.

2. Nunca se esqueça da touca

A touca tem a função primordial de não deixar que o cabelo caia na água. Isso ajuda a mantê-la mais limpa e também elimina as chances de que os fios sejam sugados pelo ralo da piscina, o que pode causar acidentes trágicos.

No entanto, acredite: ela também é um elemento essencial para evitar água no ouvido. A maneira certa de usá-la é prendendo um pequeno pedaço da parte superior da orelha, reforçando a proteção durante a movimentação na água.

3. Seque bem a região após a natação

Depois da natação, seque e limpe muito bem os ouvidos. Caso você tenha ficado muito tempo na água, use um secador de cabelo em temperatura mais baixa.

Mantenha o aparelho a 30 cm de suas orelhas. Assim, você evita que se queime e que a ação prejudique a sua saúde auditiva.

4. Não deixe que a água se acumule

Não deixe que a água no ouvido se acumule. O ideal, sempre que sentir a presença do líquido, é inclinar a cabeça ou deitar-se de lado para o desentupimento.

A própria gravidade se encarrega de resolver o restante e, em apenas alguns minutos, a questão já estará solucionada. No entanto, se, ainda assim, demorar muito, faça um pouco de pressão no ouvido, e a água descerá.

5. Verifique se a água está corretamente tratada

Por fim, especialmente em piscinas, vale inspecionar a água antes de nadar. Isso porque a água pode não ser tratada corretamente, o que ajuda na proliferação de bactérias.

Ela deve estar limpa e com a correta aplicação de cloro. Em caso de rios e mares, uma água estagnada por muito tempo não é aconselhável. Caso você não consiga identificar as características, pergunte aos responsáveis pela piscina, ou a algum salva-vidas na praia.

Caso, ainda assim, você esteja com água no ouvido, e o procedimento de se deitar não seja suficiente, faça uma compressa quente no banho com bastante vapor. Outra solução é aplicar uma mistura de água e vinagre com conta-gotas, ou, ainda, adquirir peróxido de hidrogênio na farmácia.

Se você prestar atenção a esses aspectos, com certeza vai evitar o problema da água no ouvido e ter muito melhor saúde auditiva.

E se você usa aparelho auditivo, não se preocupe. Ainda assim é possível aproveitar o verão sem problemas com água no ouvido, nem com avarias no dispositivo pelo contato com líquidos. Conheça agora o equipamento que é resistente à água!

Você pode gostar
Pilhas para aparelho auditivo: saiba como escolher
Alimentação e Audição
Como a alimentação saudável previne a perda auditiva?

Deixe seu comentário

Seu Comentário*

Seu Nome*
Seu Site

Share This