Sobre a audição

Deficiência auditiva na escola: entenda como reconhecer e ajudar

deficiência auditiva na escola

Logo após o nascimento, o bebê passa pelo teste da orelhinha, um exame capaz de identificar problemas auditivos. Ainda assim, os pais devem estar sempre atentos a qualquer sinal de que a criança não está ouvindo bem, uma vez que o diagnóstico e o tratamento precoce são extremamente importantes.

A deficiência auditiva na escola costuma ser notada pelos profissionais da educação, pois quando crianças e adolescentes não ouvem bem, o aprendizado é afetado, podendo levar a um rendimento insatisfatório.

Mas como identificar, no contexto escolar, distúrbios ligados à audição e o que fazer para ajudar nos casos em que o problema é confirmado? Continue a leitura do post e saiba mais sobre o assunto!

Observação dos sinais

É preciso atentar à determinadas situações que podem indicar deficiência auditiva, como demora para desenvolver a fala e/ou problemas para articular os sons. Dificuldades durante a alfabetização e troca de letras na escrita também são sinais de que a criança pode não estar ouvindo bem.

Além disso, não responder quando chamam seu nome, não reagir a barulhos fortes, pedir para aumentar o volume de aparelhos em geral (celular, computador, televisão), demonstrar irritação e falta de atenção e não estabelecer vínculos com outras crianças/adolescentes são fatores que devem ser considerados.

Uso de estratégias visuais

Para lidar com a deficiência auditiva na escola, existem recursos simples dos quais os professores podem lançar mão, auxiliando tanto no desenvolvimento cognitivo da criança/adolescente quanto psicossocial.

As estratégias visuais, como escrever no quadro ou na lousa e utilizar imagens diversas, são bastante úteis nesse sentido. Outros procedimentos que podem ajudar no contexto escolar são:

  • minimizar ruídos em sala de aula;
  • disponibilizar um assento próximo ao professor;
  • formar dupla com um colega amigável, estabelecendo parceria nas atividades;
  • inserir legendas em vídeos (mesmo que na língua materna);
  • falar olhando para a criança/adolescente, possibilitando a leitura labial.

Comunicação constante com os pais

Manter uma parceria com a família é essencial para que a criança ou o adolescente possa, de fato, se desenvolver. Por isso, a comunicação deve ser constante.

É importante se reunir com os pais e conversar a respeito do dia a dia e dos hábitos do filho, para potencializar os métodos utilizados pelo professor, facilitando o ensino, a aprendizagem e o desenvolvimento de modo geral. Muitas vezes, outros profissionais já estão envolvidos, como fonoaudiólogos e psicólogos, e é necessário haver essa troca de informações entre família e escola.

Tratamento adequado e uso de aparelho auditivo

A deficiência auditiva na escola, após ser identificada, precisa ser tratada o mais rápido possível. O tratamento adequado, prescrito pelo médico especialista, vai ajudar a minimizar os impactos negativos ligados ao problema auditivo, contribuindo para a evolução da criança ou do adolescente. Em alguns casos, o uso do aparelho auditivo pode ser indicado.

Agora que você já sabe como identificar e reconhecer a deficiência auditiva na escola, lembre-se de que é fundamental contar com ajuda especializada para iniciar o tratamento o quanto antes. A Audium tem uma linha de aparelhos auditivos pediátricos de ótima qualidade, especialmente desenvolvidos para atender às necessidades das crianças.

Nós podemos ajudar você! Entre em contato em conosco para receber mais informações e/ou tirar eventuais dúvidas!

Você pode gostar
Como identificar problemas auditivos
Descubra agora como identificar problemas auditivos!
perda auditiva
O que causa a perda auditiva? Veja aqui!

Deixe seu comentário

Seu Comentário*

Seu Nome*
Seu Site

Share This