Sobre a audição

Dor de ouvido: quais são as causas, sintomas e tratamentos

A dor de ouvido é conhecida como um desconforto que pode atingir indivíduos de qualquer faixa etária. A duração e a intensidade da dor costumam variar de um caso para outro, podendo ter uma extensão maior para outras regiões próximas, como a mandíbula.

Essa condição costuma ser causada por diferentes fatores, como infecções por fungos, vírus e bactérias, otites, que podem ser médias ou externas, neuralgia do trigêmeo, entre outros. 

Quer entender melhor sobre o assunto? Então, continue a leitura do artigo e saiba tudo sobre a dor de ouvido! Vamos lá?

Quais os sintomas da dor de ouvido?

A dor de ouvido pode causar diferentes sintomas, que costumam variar de pessoa para pessoa, podendo ser leves ou intensos. Confira alguns deles a seguir: 

  • coceira;
  • febre;
  • vertigem ou tontura;
  • irritação;
  • perda de apetite;
  • perda de audição;
  • secreção no ouvido;
  • inchaço ao redor do ouvido.

Além disso, nota-se que as pessoas apresentam a sensação de ouvido tampado, redução ou paralisia no movimento dos músculos faciais e dificuldade de dormir. Em alguns casos, também é percebido que há feridas ou lesões na orelha. 

Quem precisa ficar atento?

As crianças são as mais vulneráveis em casos de otites médias. Isso porque a tuba auditiva, a anatomia do ouvido e o sistema imunológico dos pequenos precisam de mais tempo para amadurecer, geralmente entre 2 e 5 anos de idade. Contudo, após a infância, as infecções médias ou externas também podem atingir a população de todas as idades.

Quando é hora de procurar um médico?

Primeiro, você precisa verificar se a dor de ouvido vem acompanhada de outros sintomas, como dor de garganta e febre, que representam uma infecção. A administração de anti-inflamatórios e analgésicos costuma aliviar a dor, mas o uso indiscriminado pode mascarar a real causa do seu quadro clínico. 

Portanto, para evitar que você sofra com complicações sérias, como perda auditiva e infecção crônica, o mais recomendado é procurar um otorrinolaringologista. Assim, será possível fazer um diagnóstico e prosseguir com o tratamento adequado para o seu caso. 

Como é feito o diagnóstico?

Na consulta com o médico, o profissional vai ouvir o seu relato. Em seguida, ele deve realizar um exame físico dos ouvidos, nariz e garganta, por meio do otoscópio. A partir disso, já é possível identificar a causa do desconforto. Contudo, há casos em que é necessária a realização de outros exames otorrinolaringológicos, sanguíneos e de imagem. 

Para tratar a dor de ouvido, o médico pode receitar o uso de analgésicos, antibióticos e anti-inflamatórios, que são administrados por via oral ou diretamente no local da dor. Tudo vai depender da intensidade e localização da infecção. Já em casos mais severos, o profissional costuma recomendar medicação endovenosa ou intramuscular. Outras opções são as gotas otológicas, em caso de otites externas fúngicas, a drenagem de secreção, quando há cerume, e o tratamento cirúrgico, nas infecções que se tornaram crônicas.  

Gostou das informações apresentadas aqui? Então, não deixe de compartilhar este artigo nas suas redes sociais, para ajudar outras pessoas que também estão sofrendo com dor de ouvido. Seus amigos vão agradecer!

Você pode gostar
Otosclerose
Otosclerose – Descubra agora “o que é” e “como tratá-la”
tipos de surdez
Conheça os diferentes tipos de surdez

Deixe seu comentário

Seu Comentário*

Seu Nome*
Seu Site

Share This