Sobre a audição

Exames de Audição: Um pouco sobre a histórias desses testes

Exames de Audição

Os exames de audição são ferramentas essenciais para ajudar no diagnóstico de problemas auditivos. Neles usam-se sons específicos para determinar a capacidade de audição do paciente, verificando, assim, se existe alguma dificuldade. Ao longo da história, eles evoluíram dos mais básicos até simulações em testes online .

Se você quer saber mais sobre o assunto, conheça, a seguir, a história dessas ferramentas e veja como foi possível chegar aos exames que temos hoje. Vamos lá?

Os primeiros testes surgiram na Grécia Antiga

A Grécia Antiga é o berço da civilização moderna, bem como de práticas como a filosofia e a medicina. Hipócrates foi o pesquisador e médico mais famoso da Grécia e também o responsável pelos inéditos testes auditivos.

Entre os séculos IV e V antes da era corrente, ele iniciou estudos sobre a perda de audição. Embora tenha sido pioneiro na abordagem clínica, seus métodos não são totalmente conhecidos.

O desenvolvimento até o século XIX não foi elevado

Nos anos seguintes, Aulus Cornelius Celsus elaborou a primeira enciclopédia médica e realizou diversos testes sobre o comprometimento da audição. Também deu início a um tratamento rudimentar para retirar elementos que bloqueavam o sentido, como o acúmulo de cera.

Na Idade Média, outros pesquisadores estudaram a perda auditiva, mas nenhum novo método foi desenvolvido. Desde Hipócrates foram, portanto, centenas de anos até que novos testes efetivos fossem conduzidos.

O surgimento do audiômetro de Hughes

Em 1863, Hermann Ludwig Ferdinand von Helmholtz deu os primeiros passos para o uso da eletricidade na medição da sensibilidade aos sons. A princípio, a descoberta não foi utilizada, mas ajudou a desenvolver outros testes de audição no futuro.

Já em 1879, David Edward Hughes deu origem a um dos dispositivos mais famosos sobre o tema: o audiômetro de Hughes. O equipamento contava com uma espécie de microfone que amplificava o som de um relógio. Assim, era possível testar a sensibilidade dos pacientes à audição do barulho dos ponteiros.

O século XX trouxe avanços na audiometria

Em 1908, o austríaco Robert Bárány inventou a Noise Box com o objetivo de ajudar a entender a capacidade de audição. Em 1917, C.C. Bunch desenvolveu o inédito equipamento de varredura. Em 1919, surgiu o primeiro dispositivo eletrônico capaz de oferecer maior controle e análise de resultados. Porém, somente em 1923 foi criado o primeiro audiômetro de grande uso. Em 1924, foram publicadas as metodologias iniciais de audiometria.

As décadas seguintes trouxeram novas evoluções, descobertas e métodos para a realização de testes. A tecnologia também passou por um refinamento com o uso crescente de dispositivos eletrônicos.

Os Testes Online

A partir dos anos 90, a internet começou a ganhar projeção. Como resultado, não demorou até que testes de audição online fossem criados. Eles consistem no envio de sons em diferentes frequências e volumes. O usuário, então, aponta quais consegue ouvir ou se tem alguma dificuldade auditiva.

Ao final, há um resultado que indica se existe o indício de algum problema. Não se trata de um diagnóstico completo, mas ajuda a pontuar a necessidade de procurar um especialista. Além disso, é um jeito de obter um feedback rápido sobre a saúde auditiva e motiva as pessoas a cuidarem também desse sentido que é tão importante para o ser humano.

Com nosso post, você pôde conhecer melhor a história dos testes de audição, desde seu surgimento na Grécia Antiga até as versões online modernas.

Para estar sempre  por dentro de nossas novidades, curta agora mesmo nossa página no Facebook e não perca nenhuma atualização!

Você, ou seu familiar, possui alguma dificuldade auditiva? Simule Online – ou, venha tomar um café conosco sem compromisso para lhe auxiliarmos. 0800 011 1000.

Você pode gostar
Como identificar problemas auditivos
Descubra agora como identificar problemas auditivos!
afinal-qual-e-a-relacao-entre-diabetes-e-perda-auditiva
Afinal, qual é a relação entre diabetes e perda auditiva?

Deixe seu comentário

Seu Comentário*

Seu Nome*
Seu Site

Share This