Aparelhos auditivos

Implante auditivo: conheça os principais tipos e como funcionam

A depender da gravidade da perda auditiva, somente um aparelho não é suficiente. Há ainda aquelas pessoas que não se adaptam de maneira alguma a esse dispositivo e consideram outro tipo de intervenção.

O mais comum e aconselhado nesses casos é o implante auditivo. Existem diferentes tipos, para diferentes necessidades, o que será devidamente definido por um especialista de acordo com o caso.

Mas que tal conhecer cada um deles e descobrir como eles funcionam? Assim, você já descobre todos os detalhes importantes e fica bem informado. Confira!

Implante auditivo coclear, uma solução para a surdez no ouvido interno

O implante auditivo coclear é a solução mais eficiente para pessoas que apresentam surdez no ouvido interno, em especial na cóclea. Essa alternativa é usada em geral para quem tem perda auditiva elevada nos dois ouvidos e o aparelho auditivo não é suficiente.

Uma cirurgia simples é realizada para que um conjunto de eletrodos seja implantado na região. Outra parte do dispositivo, um receptor, é colocado na pele atrás da orelha. E, por fim, o processador será enganchado na parte externa para capturar o som, transformá-lo em impulsos elétricos e transmitir para os eletrodos.

Este é um implante durável, de funcionamento contínuo e com taxa de falha mínima. Além disso, tem excelente conectividade, garante um som limpo e sem ruídos, e é bastante confortável.

Implantes de condução óssea, desenvolvidos para problemas no ouvido externo ou médio

Os implantes de condução óssea, por sua vez, são mais adequados para quem tem problemas no ouvido externo ou médio. Por exemplo, pessoas que não podem usar aparelhos por causa de alguma deformação no ouvido externo ou enfrentam muitas infecções na região.

No sistema denominada Baha e Ponto, um parafuso de titânio é inserido cirurgicamente no crânio, atrás da orelha. Depois da cicatrização para que ele se integre ao osso, um processador é colocado ali para capturar o som e transmitir para a cóclea.

O sistema Bonebridge, por sua vez, envolve duas partes. O processador usado externamente para captar sons e o implante interno, que é colocado sob a pele atrás da orelha.

O implante de condução óssea é um procedimento minimamente invasivo e é desenvolvido para deixar a pele praticamente intacta. Por isso, você não precisa se preocupar com questões estéticas ou incômodos pós-cirurgia.

Implante de orelha média, mais indicado para perda auditiva neurossensorial

O implante auditivo de orelha média é mais indicado para indivíduos com perda auditiva neurossensorial. Ou seja, a perda causada por problemas no ouvido interno ou no ouvido médio e interno. É comum que o uso de aparelhos auditivos em ambas as situações não tenha a adaptação correta.

Na cirurgia, um transdutor é encaixado no ouvido médio e uma antena é inserida sob a pele atrás da orelha, das mesma forma que o implante coclear. Assim, o som é capturado e transmitido da antena para o transdutor, que reproduz as vibrações para a cóclea.

Este implante também é conhecido como “prótese invisível”, tamanha sua discrição. Para completar, ainda tem a vantagem de poder ser utilizada com tranquilidade inclusive em atividades na água.

Implante de tronco cerebral, uma prótese para restaurar a função auditiva de surdos

Por fim, o implante de tronco cerebral tem como objetivo restaurar a função auditiva de pessoas surdas. A prótese é utilizada em indivíduos que, por causa da surdez, não pode fazer o procedimento de implante coclear, uma vez que ele não funciona bem ou não tem sua forma intacta.

O sistema é composto por uma unidade externa, um processador de fala e um microfone, instalados na parte externa da cabeça do paciente, e um conjunto de eletrodos, além de um receptor, implantados cirurgicamente.

A maioria das pessoas se beneficia principalmente do aumento de atenção ao som. Com o uso da leitura labial, o resultado de comunicação é ainda melhor.

É importante, em qualquer caso diagnosticado pelo médico, contar com implantes auditivos de qualidade. Dessa forma, o usuário terá um resultado exemplar e muito mais bem-estar para realizar suas atividades diárias.

E a Audim Brasil pode ajudar nisso! Entre em contato conosco e conheça as nossas soluções.

Você pode gostar
Aparelho Auditivo Resistente à Água
Existe aparelho auditivo resistente à água? Saiba aqui!
trocar de aparelho auditivo
Saiba o momento certo para trocar de aparelho auditivo

Deixe seu comentário

Seu Comentário*

Seu Nome*
Seu Site