Sobre a audição

Conheça quais são os 4 níveis de perda auditiva

A pessoa que apresenta algum problema relacionado à audição pode acabar se afastando da família e dos amigos, pois isso é algo que afeta diretamente a comunicação, dificultando o diálogo e o convívio. Mas você sabia que existem 4 níveis de perda auditiva?

Entre as principais causas estão o envelhecimento e a a exposição permanente a ruídos altos. Contudo, algumas doenças, como a meningite; fatores hereditários e certos medicamentos também podem contribuir.

Se você conhece alguém que não está “ouvindo direito”, mas não sabe muito bem como ajudar, aqui temos as informações que você precisa. Continue a leitura e confira!

Os 4 níveis de perda auditiva

Para detectar se a pessoa apresenta problemas na audição, normalmente é preciso realizar a audiometria. O profissional responsável pelo exame é o fonoaudiólogo ou o otorrinolaringologista. Com base no resultado desse procedimento, o profissional pode indicar as medidas preventivas ou o tratamento mais adequado, caso haja a confirmação.

Um adulto que ouve em torno de 20 a 25 decibéis apresenta audição considerada normal. Quando a pessoa só consegue perceber sons acima dessas medidas, ela apresenta perda auditiva, que é dividida em 4 níveis e variam de acordo com a intensidade.

Leve

Nesse caso, há dificuldade para ouvir os sons fracos, inferiores a 40 decibéis: o ruído do motor da geladeira, o tique-taque do relógio e o canto dos pássaros, por exemplo, não são percebidos. Em perdas leves, uma pessoa com o uso de aparelhos auditivos já percebe a diferença!

Moderada

Quem sofre de perda auditiva moderada possui dificuldade para distinguir sons abaixo de 40 a 70 decibéis. É praticamente impossível manter um diálogo no tom de voz normal. E para que a comunicação aconteça de fato e também para garantir uma melhor qualidade de vida, o aparelho auditivo é necessário.

Severa

Quando não é possível ouvir sons que estejam abaixo de 70 a 90 decibéis. O toque do telefone, por exemplo, pode ser inaudível. Nessa situação, o aparelho auditivo é imprescindível para assegurar uma comunicação com as pessoas.

Profunda

É quando os sons percebidos estão acima de 90 decibéis. Mesmo um som muito alto, como o da turbina de um avião, não pode ser ouvido. A situação é tão grave que, na perda auditiva profunda, a pessoa costuma fazer leitura labial. Nesse nível, com o aparelho auditivo você consegue perceber os sons do ambiente e até ter algum tipo de comunicação oral.

Se você tem notado que não está ouvindo bem ou conhece alguém nessa situação, procure um especialista em saúde auditiva. Ele é a pessoa indicada para fazer uma avaliação e para recomendar o melhor tipo de tratamento, caso a perda auditiva seja confirmada.

O uso de um aparelho pode ser indicado, de acordo com os níveis de perda auditiva, com o estilo de vida e com as necessidades de quem vai usá-lo. Assim, a pessoa vai se comunicar melhor e pode, até mesmo, voltar a perceber determinados sons.

Além disso, atualmente, os diversos modelos de aparelho auditivo oferecem uma boa experiência ao usuário, possuem tecnologia de ponta podendo ser financiado em até 60x através do crédito acessibilidade.

Então, gostaria de mais orientações sobre os cuidados e tratamentos relacionados à perda auditiva? Assine nossa newsletter e saiba muito mais!

Fonoaudiólogo Responde – Experimente Ouvir Melhor, teste gratuitamente nossas soluções!

Você pode gostar
Tímpano perfurado – saiba o que fazer …
Deficiência auditiva
Deficiência auditiva: veja as regras da isenção nos impostos de carro!

Deixe seu comentário

Seu Comentário*

Seu Nome*
Seu Site

Share This