Sobre a audição

Ouvido e pressão: descubra o que pode estar acontecendo

Você já teve a sensação de água no ouvido ou de pressão intensa? Apesar de ser um sintoma considerado comum, a dor ou pressão no ouvido, em algumas pessoas, pode ser o sinal de algum problema mais sério. Existem casos que se encontram dentro da normalidade, mas também há o chamado barotrauma.

Conhecer essas condições, suas causas e formas de cuidado é essencial para se cuidar melhor e proteger a sua saúde. Além disso, é o melhor modo de se livrar do quadro de maneira adequada. Veja o que é a sensação de água no ouvido e conheça qual é a relação entre essa estrutura e pressão.

O que é barotrauma?

O problema que provoca incômodos no ouvido devido às alterações de pressão é tecnicamente chamado de barotrauma. É causado pela obstrução da tuba auditiva (trompa de Eustáquio), responsável por restaurar o equilíbrio do ouvido em situações como caminhadas em locais altos, mergulhos e viagens de avião. Ou seja, durante variações de pressão.

A sensação de ouvido com pressão pode ser acompanhada de dor, entupimento e redução da capacidade auditiva. Também chamado de “doença da descompressão”, o barotrauma é considerado comum em sua condição menos severa.

Quais as principais causas?

As causas estão relacionadas a situações de alteração de pressão e a alguma infecção nos ouvidos. Em muitos casos, ocorre devido a uma dificuldade dos tecidos do corpo na adaptação da mudança de pressão. É o que acontece com quem anda de avião, faz mergulhos no mar ou mesmo visita locais com elevadas altitudes. Em casos leves, portanto, não é preocupante.

No entanto, também pode ser gerado por uma infecção ou problema na orelha média. Se houver algum quadro inflamatório, ele pode evoluir rapidamente se não for tratado corretamente. Então, quem não passou por alterações de pressão e, mesmo assim, sofre com o problema, deve redobrar a atenção.

Quais são os sintomas do quadro?

Os sintomas mais comuns de barotrauma são as dores de ouvido e a sensação de que um ou os dois estão cheios. Quem sente tais incômodos pode ter a necessidade de ouvir um barulhinho parecido com um clique ao engolir, mastigar ou bocejar.

Em casos graves dessa manifestação patológica, o tímpano pode romper, o que causa sangramento ou vazamento de fluido. Um tímpano perfurado pode acarretar perda auditiva e alterações no centro de equilíbrio, como a sensação de vertigem. Tal complicação exige cirurgia de emergência. O problema pode ocorrer em ambos os ouvidos ou ser unilateral.

Como evitar esse tipo de lesão?

Para evitar que o barotrauma aconteça, as trompas de Eustáquio devem permanecer abertas. Ou seja, caso você esteja enfrentando uma gripe, resfriado ou crise de alergia, como a rinite, é indicado reagendar viagens de avião e/ou evitar as demais situações de alteração de pressão nos ouvidos.

Se não for possível, é indicado o uso de um descongestionante horas antes do voo. O mais recomendado é consultar o médico, a fim de saber dos medicamentos adequados para utilizar. Durante uma viagem de avião, evite adormecer, especialmente durante as decolagens e o pouso da aeronave.

Nesses momentos, prefira mobilizar a musculatura: mastigue e degluta algum alimento ou tome pequenas quantidades de líquidos. As crianças pequenas devem ingerir água ou sucos e os bebês podem ser amamentados.

Chegou até aqui? Saiba agora como está a sua audição.

Teste-Auditivo-Online-Grátis

Quais cuidados tomar com a sensação de água no ouvido?

O quadro é tão incômodo que muita gente procura soluções rápidas para o problema. Em muitas situações, aguardar algumas horas já é o suficiente para que a condição se resolva sozinha. Quando isso não acontece, entretanto, é preciso ter alguns cuidados com a situação.

Se não foi possível evitar que o quadro ocorresse, ao menos dá para impedir que ele seja agravado. A seguir, veja quais são as orientações mais importantes.

Tenha cuidado com o uso de hastes flexíveis

Como a sensação é de que a parte interna está molhada, o caminho natural para muita gente é recorrer às hastes flexíveis de algodão. A ideia seria retirar a água pela absorção do algodão e, assim, resolver o problema.

Porém, não faça isso. Primeiramente, as hastes são indicadas apenas para a limpeza interna e nunca para o canal auditivo. Além disso, adicionar esse elemento pode empurrar a cera, agravar a infecção ou causar novas lesões. Então, evite o uso.

Não se automedique

Outras técnicas incluem medidas perigosas, como pingar líquidos quentes ou que evaporam rápido, com a intenção de eliminar a “água”. O resultado é que a automedicação pode piorar infecções e até perfurar o tímpano.

Caso o incômodo seja tão intenso, é melhor procurar um médico especialista e receber o apoio certo. Assim, você evita que o quadro se complique ainda mais.

Entenda a importância da ajuda médica

Já que agir por conta própria não é o caminho, é essencial compreender que a ajuda médica faz toda a diferença. Somente um otorrinolaringologista pode dizer, com certeza, qual é a sua condição e qual é a melhor forma de tratá-la, por meio de sua avaliação e exames.

Não ignore o bem que um bom médico pode fazer para a sua saúde. Ao se consultar com um especialista de confiança, você poderá tirar todas as dúvidas e entender quais são os meios de contornar esse incômodo.

Quais as formas de tratamento existentes?

Na maioria dos casos, o barotrauma pode ser tratado com medidas simples e descongestionantes que devem ser prescritos por um médico, então não deixe de procurar o especialista. Ele pode precisar fazer uma pequena incisão no tímpano para drenar o líquido e, assim, equalizar a pressão interna no canal auditivo.

Em casos amenos do problema, algumas atitudes podem ajudar a aliviar o congestionamento. Uma compressa quente é bastante eficaz como um tratamento natural que desentope os ouvidos. O calor faz com que as trompas de Eustáquio se abram, liberando o bloqueio. Tome cuidado com a temperatura e nunca pingue no interior.

Em casos de tuba auditiva entupida com líquidos após mergulhos, você também pode inclinar a cabeça, posicionando o lado entupido em direção ao chão e pular de um degrau para o outro.

Lembre-se: se os sintomas relacionados ao ouvido com pressão persistirem ou se agravarem (como o surgimento de febres), procure um médico otorrinolaringologista o mais rápido possível.

A sensação de água no ouvido é causada, principalmente, pelo barotrauma, ocasionado pela diferença de pressão. De qualquer forma, é essencial contar com a ajuda de um especialista para manter a segurança.

Se quiser receber outras dicas sobre o cuidado com a sua audição, assine a nossa newsletter e não fique de fora!

Você, ou seu familiar, possui alguma dificuldade auditiva? Agende uma triagem auditiva e faça uma demonstração gratuita com nossas soluções.

Você pode gostar
Perda auditiva pode mudar o comportamento e a personalidade
Perda auditiva pode mudar o comportamento e a personalidade: mito ou verdade? Descubra!
Perda Auditiva Infantil: conheça os tipos, as causas e os tratamentos
10 Comentários
  • Maria osmiranilda Maio 10,2019 at 2019-05-10T09:38:05+00:000000000531201905

    Tenho rinite alergica

    • Audium jun 21,2019 at 2019-06-21T12:15:22+00:000000002230201906

      Oi maria. Tudo bem? Obrigado por compartilhar … Você continua com alguma dificuldade auditiva? Etamos a disposição no 0800 011 1000 – http://www.audiumbrasil.com.br

  • Gustavo Maio 6,2019 at 2019-05-06T23:19:44+00:000000004431201905

    Quando e algem me chiga a meu pressão ta quase caindo porque eu sou sencivel

    • Audium jun 21,2019 at 2019-06-21T13:48:39+00:000000003930201906

      Olá Gustavo. Tudo bem? “Pressão caindo” – você já procurou uma médico/cardiologista … ?

      A Audium conta com profissionais que respondem para questões exclusivas sobre Saúde Auditiva, como o Fonoaudiólogo, que é responsável pela promoção, prevenção, avaliação, orientação, terapia e aperfeiçoamento dos aspectos da comunicação e audição.

      Estamos a sua disposição no 0800 011 1000 – http://www.audiumbrasil.com.br/agende

  • iara pedro abr 30,2019 at 2019-04-30T18:09:03+00:000000000330201904

    Sinto um incomodo no ouvido esquerdo tipo uma coisa andando lá dentro!

    • Audium jun 21,2019 at 2019-06-21T13:47:05+00:000000000530201906

      Oi Iara – bem diferente esse “sintoma” – Sugerimos que você busque um otorrinolaringologista para confirmar o diagnóstico.

  • Elisangela da Silva Espinel abr 17,2019 at 2019-04-17T03:18:27+00:000000002730201904

    Olá. Há mais de 15 dias estou com a sensação de estar com os ouvidos cheios de algodão. Os sons chegam abafados e por vezes não escuto nada. E parece que mastigo dentro do cérebro. Estou com medo de perder a audição. Já fui ao médico várias vezes e os medicamentos não resolvem. Estou usando budesonids, montelocaste, corticorten e dexclorfeneramina. Anteriormente estava usando elotin, amoxicilina+clavulunato e ibuprofeno. Já receitaram cerumin, mas não usei pq outro medico disse que não é o caso. Estou ficando doida, me ajudem!

    • Audium jun 21,2019 at 2019-06-21T13:38:28+00:000000002830201906

      Elisângela. Tudo bem? O especialista que deve lhe dar o diagnóstico – Se ele lhe disser que os aparelhos auditivos são a solução … O que achar de vir bater um papo conosco sem compromisso – Assim entendemos sua necessidade e lhe instruímos: Agende sua triagem auditiva nesse link – wwww.audiumbrasil.com.br/agende

  • NILMA MATOS mar 20,2019 at 2019-03-20T23:25:22+00:000000002231201903

    Obrigada pelas informações. Vocês descreveram exatamente meus sintomas. Estou há semanas esperando vaga para o especialista.

    • Audium jun 21,2019 at 2019-06-21T12:42:34+00:000000003430201906

      Obrigado por compartilhar Nilma. Qualquer ajuda / que precisarem, estamos inteiramente a sua disposição! 😉 –> Você também pode agendar sua demonstração gratuita para sentir a diferença com o uso dos aparelhos pelo link: http://www.audiumbrasil.com.br/agende

Deixe seu comentário

Seu Comentário*

Seu Nome*
Seu Site

Share This