Sobre a audição

Queda de idosos: qual a relação com a perda de audição?

O envelhecimento leva as pessoas a um período de mudanças e adaptações. Todos os organismos vivos, com o passar do tempo, experimentam deficiências funcionais e declínios progressivos em seus sistemas. Nesse sentido, o controle postural e o equilíbrio do corpo também são afetados. Isso justifica o alto índice de queda de idosos.

O que pouca gente sabe é que esses casos podem ter relação com a perda auditiva, uma vez que a diminuição do equilíbrio é capaz de reduzir as capacidades funcionais, incluindo a audição.

Para você saber um pouco mais sobre o tema, elaboramos este artigo. Acompanhe!

A alta frequência de queda de idosos

De acordo com o Censo, quedas são as principais causas de internações hospitalares de idosos. Preenchem o total de 56,1% dos casos, levando em conta ambos os sexos. Um terço das pessoas com 65 anos ou mais apresenta acidentes envolvendo pelo menos uma queda ao longo do ano. Os números de queda de idosos aumentam entre as pessoas com mais de 70 anos.

É preciso ter em mente que o controle da postura é um desafio para o corpo humano. É necessário que o idoso seja capaz de regular o equilíbrio e tenha versatilidade para a rápida iniciação do movimento, evitando sua perda. Com as alterações no sistema vestibular, diminuição das funções motoras, da força muscular e dos reflexos, assim como as alterações no sistema auditivo, todo esse controle pode ficar comprometido.

O equilíbrio corporal e a perda auditiva

Pesquisadores da National Health and Nutrition Examination Survey realizaram um trabalho com cerca de dois mil participantes, na faixa dos 40 aos 69 anos, e identificaram que a perda auditiva pode aumentar a ocorrência de queda entre as pessoas na terceira idade.

Isso acontece devido aos prejuízos ao órgão labirinto, localizado dentro do ouvido. O labirinto é responsável pelo senso de equilíbrio no corpo humano, e é com auxílio da audição que a orientação espacial é melhor controlada. Por isso, quem sofre com perda de audição pode experimentar a sensação de flutuar enquanto caminha.

Esse problema afeta justamente as pessoas que passam pela perda progressiva da audição ao longo da vida, como é o caso de muitos idosos.

A contribuição dos aparelhos de audição

Os aparelhos auditivos são indicados em casos de problemas de audição que impedem os indivíduos de realizarem suas atividades cotidianas. Escutar bem os sons no ambiente e compreender as outras pessoas é fundamental para conduzir uma caminhada com mais firmeza, entre outras condições.

A correção em relação ao desequilíbrio pode ser alcançada com o uso de aparelhos de audição. O problema pode desaparecer quase que instantaneamente quando os idosos colocam o aparelho. A firmeza dos movimentos e durante o caminhar reaparece por causa da melhora na audição.

Logo, o aparelho auditivo deve ser considerado uma incrível ferramenta para a garantia da qualidade de vida de idosos que sofrem com o problema de quedas e incidentes no seu caminhar. Esse tipo de intervenção positiva melhora o dia a dia, colaborando para a redução do isolamento social e a diminuição da queda de idosos.

O que achou do conteúdo deste post? Outros temas interessantes podem ser recebidos por você diretamente no e-mail. Basta assinar a nossa newsletter!

Você, ou seu familiar, possui alguma dificuldade auditiva ? Experimente Ouvir Melhor, agende uma demonstração gratuita com nossas soluções.

Você pode gostar
doenças que causam surdez
Conheça 5 doenças que causam surdez
A importância do fonoaudiólogo para quem tem deficiência auditiva

Deixe seu comentário

Seu Comentário*

Seu Nome*
Seu Site

Share This