Sobre a audição

Surdez infantil: Como detectar e quais os tratamentos

surdez infantil

De forma leve ou severa, a surdez infantil pode aparecer em diferentes tipos, também como consequência de lesões ou como surdez de nascimento. Seja qual for o caso, a criança pode, sim, ter uma vida perfeitamente normal, se tiver um diagnóstico rápido e receber os tratamentos mais adequados.

Quer saber como detectar a surdez infantil e quais os tratamentos possíveis? Confira as respostas aqui no post!

O que é a surdez infantil?

A condição ocorre quando uma criança, em seus primeiros meses ou anos de vida, apresenta dificuldades na audição e, consequentemente, também na fala. A surdez pode ser parcial, quando a criança tem apenas dificuldade em ouvir os sons, ou total, quando existe a perda da audição. As causas para isso são muitas, desde infecções e doenças na gestação até predisposição genética.

Qual é a importância de detectar a surdez na infância?

Uma criança com surdez pode apresentar dificuldades na comunicação e atrasos no desenvolvimento da linguagem e também no desenvolvimento neuropsicológico, problemas que podem comprometer a sua vida adulta e o rendimento escolar. Detectar a surdez na infância garante àquelas crianças melhores chances e maior qualidade de vida.

Quais sinais ajudam a detectar a surdez infantil?

Alguns sinais podem ser fundamentais para detectar a surdez infantil, como precisar aumentar demais o volume da TV ou ter baixo rendimento na escola. Saiba, a seguir, com mais detalhes, outros sinais.

Falta de interesse por coisas com ruídos

Crianças tendem a gostar de sons e ruídos, e existem inúmeros brinquedos que apresentam esses estímulos e deixam-nas bastante entretidas. As crianças com surdez eventualmente rejeitam esses estímulos. Além de não se interessar, a criança sequer se surpreende diante de um ruído, exatamente pela dificuldade em escutar ou pela ausência total da audição.

Ausência de reflexos cocleares

Do nascimento até os primeiros meses de vida, a criança tem o que chamamos de reflexos cocleares, ou seja, a capacidade de se surpreender e despertar-se com alguns ruídos. A ausência desses reflexos pode ser um sinal para detectar a surdez infantil.

Desconhecimento de palavras

Com poucos anos de vida, as crianças já apresentam algum vocabulário, mesmo que limitado. Crianças que não sabem palavras e que não repetem o que lhes é dito podem apresentar problemas de audição.

Quais são os melhores tratamentos para a surdez infantil?

Quando se fala em surdez, o primeiro tipo de solução em que se pensa é realmente o aparelho auditivo. Ele, de fato, é parte essencial do tratamento, mas é importante ter em mente que cada caso será diferente, por isso, saiba melhor a respeito desse e de outros tipos de tratamento para a surdez infantil.

Aparelhos auditivos

Esses dispositivos são primariamente a melhor escolha para os bebês, quando eles apresentam um pequeno grau de audição. O aparelho auditivo é colado na parte posterior da orelha e direciona o som para dentro do ouvido da criança, facilitando a audição e evitando atrasos na linguagem.

Implante coclear

O implante coclear funciona como uma espécie de “ouvido biônico”. Na verdade, ele atua estimulando o nervo auditivo e, para que o seu resultado seja mais positivo, deve ser implantado quando a criança tem de 1 a 2 anos. O trabalho de reabilitação com auxílio de um fonoaudiólogo também é fundamental.

Testes e medicamentos

Os medicamentos são utilizados apenas em casos de surdez mais leve, ou seja, quando a criança ainda escuta, e a capacidade de ouvir foi afetada externamente. Por exemplo, em casos em que a surdez é temporária e foi causada por uma infecção no ouvido, é comum o médico prescrever medicamentos, como os antibióticos e anti-inflamatórios.

Um dos testes realizados para diagnosticar e tratar a surdez infantil é o teste audiométrico. Ainda na maternidade, é feita a triagem auditiva neonatal, ou teste da orelhinha, como é mais conhecido.

Para o sucesso de qualquer que seja o tratamento, o diagnóstico rápido é essencial. Ele pode ser feito a partir dos 6 meses de vida e evita problemas no desenvolvimento neuropsicológico e na linguagem da criança.

O que achou do conteúdo deste post sobre surdez infantil? Que tal continuar a leitura e saber um pouco a respeito da otite de repetição e de como tratar esse problema?

Você pode gostar
como funciona a audição
Afinal, como funciona a audição humana?
Como identificar problemas auditivos
Descubra agora como identificar problemas auditivos!

Deixe seu comentário

Seu Comentário*

Seu Nome*
Seu Site